Pós ou MBA em Finanças: qual a melhor escolha?

Se você pretende ocupar um cargo de liderança na área financeira é essencial que busque cursos na área financeira. A Pós-Graduação e o MBA (Master Business Administration) são as opções tanto para quem já tem uma posição consolidada no mercado e quer dar um upgrade no conhecimento como para quem quer avançar na carreira.

  

Pós versus MBA

Essa é uma dúvida comum que surge na hora de buscar um curso de especialização na área: devo fazer uma Pós-graduação em Finanças ou um MBA Finanças? No Brasil, os dois cursos são considerados lato-sensu ou especialização. Cada escola de negócios se posiciona de uma forma com relação às nomenclaturas dos cursos, mas a princípio o que diferencia os cursos de Pós-graduação e MBA são duas caraterísticas fundamentais: perfil dos alunos e conteúdo ministrado.

Os cursos de pós-graduação são voltados a profissionais recém-formados, a partir de 2 anos de experiência profissional e tem como principais objetivos preparar o aluno tecnicamente para a atuação com excelência em sua área e entender as atividades da área de finanças como um todo, preparando-o para assumir uma posição de gestão.

Os cursos de MBA são voltados a profissionais com pelo menos 5 anos de experiência profissional na área e que, idealmente, já atuem como gestores de equipe e áreas. O conteúdo é voltado para assuntos técnicos, porém com um ponto de vista gerencial, voltados ao processo de tomada de decisão. Além disso, os programas de Master Business Administration agregam disciplinas ligadas às áreas de gestão, liderança e estratégia.  Os dois tipos de cursos, contam com a possibilidade de módulos internacionais  em u, potencializando o conhecimento e perspectiva sobre o mercado global.

 

 

Como escolher a especialização de finanças ideal

Analisar o conteúdo dos cursos é o essencial para a tomada de decisão de qual curso é o melhor para sua carreira. Na área de finanças, por exemplo, é imprescindível que além de um conteúdo técnico aprofundado e aplicado ao mercado também sejam desenvolvidos os soft skills do profissional, ou habilidades gerencias.

Dessa forma, o curso deve contemplar disciplinas como análise de demonstrativos financeiros e da performance empresarial, gestão estratégica de custos e formação de preços, mercado financeiro e cenário econômico, além de temas de mercado como crédito, cálculo financeiro das tesourarias, controladoria, capital de giro, custo e estrutura de capital, valuation, finanças internacionais e derivativos.

Mas também deve apresentar uma grade de soft skills para completar o currículo. Afinal, tão importante quanto ter o domínio técnico de temas de finanças, é fundamental saber como se colocar em uma reunião, realizar negociações e apresentações excelentes e eficazes.

Um dos pontos mais importantes num curso de especialização é o networking e a troca de experiência entre os alunos. Sendo assim, estar na sala de aula com pessoas no mesmo momento profissional que você e avaliar se a instituição de ensino forma importantes líderes do mercado são indicadores decisivos na hora da escolha.


Agora você já sabe o que levar em consideração para escolher os cursos para se tornar um gerente financeiro e investir na ascensão profissional. Decida pelo melhor.

Conheça nossos cursos: